Ácido Úrico – Discurso sem ação não funciona

Publicado por em 14/06/2021

Na coluna Ácido Úrico de hoje trago algumas novidades no cenário político nacional que pode influenciar fortemente nas eleições de 2022 e 2024. Falo também de alguns casos onde a vontade de aparecer é muito superior ao potencial eleitoral em votos e gente que leva a sério demais a máxima de quem não é visto, não é lembrado.

Jorginho Ministro

Uma notícia interessante andou rolando nos bastidores da política estadual nesta segunda-feira, dia 14. Um possível convite para o senador Jorginho Melo (PL) assumir algum ministério no governo Jair Bolsonaro deixou uns felizes e outros de cabelo em pé. Jorginho pode ser responsável pela pasta da Secretaria do Governo, o que impulsionaria fortemente seu nome para o governo do Estado. A galera do PL de Santa Catarina está com sorriso de orelha a orelha com a possibilidade. Por outro lado, a ala de Moisés sente o cerco fechar e tornar a reeleição mais difícil.

Alberton na SCPAR

Quem assume a presidência da SCPAR é o ex-procurador geral de Balneário Camboriú e procurador de justiça José Galvani Alberton. Ele já havia sido cotado em abril na gestão Daniela, durante o afastamento de Moisés, para assumir o Desenvolvimento Econômico do Estado. Na ocasião Alberton declinou já prevendo que seria por pouco tempo. Bingo! Agora o procurador assume a SCPAR pelas mãos e Moisés.

Podemos aliado

O Podemos indica um cargo forte no Governo do Estado e mostra que os Bornhausen são igual arroz de festa. Onde tem um banquete, la estão eles. Essa relação do Podemos com Moisés coloca água no chopp do prefeito Fabrício Oliveira que mal se lançou pré-candidato ao Governo do Estado e já perdeu a preferência no partido.

Pegou preço

Minhas fontes afirmaram de pé juntos que o próprio Paulinho incentivou Fabrício a se lançar. Ai começo a juntar as peças e lembro que o anúncio da pré-candidatura de Fabrício, entrevistas e afins, foram feitas justamente no sul do Estado, área de Moisés. Isso só confirma o que falei, Fabrício estava só “pegando preço”. O anúncio acontece numa semana e na segunda-feira seguinte o Podemos coloca um dos seus no governo. As conversas no fim de semana renderam hein?

Palanques

Continua tramitando na Câmara o infeliz projeto que quer dar o nome do meu saudoso amigo Adriano Maba, para uma sala que chamam de estúdio. A politiqueira ideia do vereador Cristiano(PL) ofende ao profissional que foi Maba, pois aquilo não serve para estúdio. Já falei em outra coluna, primeiro deem melhores condições de trabalho aos ótimos profissionais que tem naquele departamento, depois vem fazer graça com esse tipo de coisa.

Pior que isso, só o palanque montado pela prefeitura de Camboriú para o plantio de árvores no Bosque da Memória. Sim, palanque montado para subir em cima todo mundo que estava afim de se aparecer e se promover em cima da dor de quem perdeu os seus. Prefeito, vice, secretário disso e daquilo. Uma demagogia só. Não vi a “caixa de abelha”.

O silêncio da procuradoria

Continuo insistindo no silêncio da Procuradoria da Mulher na Câmara sobre o caso da GM na Barra. Não houve até o momento um pronunciamento oficial da entidade sobre o caso. A vereadora Juliana Pavan entrou em contato comigo, com um longo texto, dizendo que se pronunciou em suas redes sociais como mulher, vereadora e presidente da procuradoria. Beleza, ótimo. Mas a entidade, composta por várias pessoas, não se pronunciou. Alegar que não conseguiram a identidade da moça, não justifica o fato do silêncio absoluto sobre o fato. Tão sombrio quanto esse silêncio, é o fato da moça não fazer questão nenhuma de se identificar.

Racismo NÃO

Eu sou totalmente contra todo e qualquer tipo de preconceito. O preconceito racial então, é nojento e desprezível. O ex-servidor e “influencer” Ed Junior foi vítima destes ataques e condeno a cada um deles. Me junto ao coro, que diz em alto e bom som, RACISMO NÃO.

O que não posso deixar passar em branco, foi a circunstância em que isso aconteceu. Ed Jr. foi atacado ao criticar a ação da GM no bairro da Barra. Mas lembro também que, enquanto servidor comissionado do governo, o mesmo Ed participou, como fotógrafo, da ação da GM que prendeu a bailarina do Faustão. Prisão esta que foi intitulada por muitos como “truculenta” por parte da GM. Não vi a mesma mesma manifestação por parte do influencer. Só lembro dele se defendendo ao ser acusado de vazar fotos para a mídia nacional. Só uma lembrança.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista