Ácido Úrico – Farinha pouca, meu pirão primeiro

Publicado por em 14/04/2021

Se tá ruim pra nós, imagina para a galera de Rio do Sul, que dois vereadores viajaram 150 km para aprender como se roça rua, pinta meio-fio e planta flor, em Camboriú. E é sério. Ao menos foi isso que o prefeito Élcio divulgou no seu stories. E não para por ai.

Viajando

Dois vereadores da cidade de Rio do Sul vieram para Camboriú conhecer o “Prefeitura nos Bairros” da cidade. O projeto que nada mais é que uma força tarefa para limpar ruas, pintar meio-fio e plantar flor em canteiro. O fato foi divulgado com tom de comemoração pelo prefeito camboriuense. Se tá ruim pra nós, imagina para a galera de lá.

Sem trabalhar

O ex-prefeito de Rio do Sul e atual consultor de saúde da FECAM, Jailson Lima, está sendo processado administrativamente pela prefeitura riosulense. O motivo? Ele é médico efetivo e não voltou a atuar quando deixou a empresa que era licenciado para trabalhar. E pior, usou de má-fé ao solicitar uma nova licença, 7 meses depois, com data retroativa.

Aditivo

O mesmo Jailson, também teve um “plus” no seu contrato com a FECAM, passando de 8 para 12 mil reais por mês de remuneração. Jailson, junto com o presidente da entidade, são os responsáveis por toda essa lambança envolvendo a compra de vacinas russas e já foi motivo até de intervenção do TCE. Foi ele também que fez o fervo em dezembro de 2020, batendo no peito que conseguiria as vacinas do Butantan, e não deu em nada. Rapaz bom!

FECAM

Ainda na FECAM, o assessor de imprensa, também contratado através de PJ, foi nomeado na comunicação do Estado. Para não perder o seu pirão, o conhecido José Augusto Gayoso também teve seu contrato alterado, para continuar “prestando serviço” para a FECAM e mesmo assim ser comissionado no estado, garantindo a farinha. Essa rapaziada não perde tempo.

Vazando

Com a repercussão negativa que está dando a tal negociação da vacina russa pela FECAM, tem prefeito vazando do acordo. Tem muita fumaça para pouco fogo e tem gente que não está querendo sair chamuscada dessa enrascada. Será que Camboriú e Balneário Camboriú também vão abandonar esse barco furado? A população não quer ver mais um caso como o dos respiradores.

Escaldou

Na sessão da Câmara de BC de ontem o pirão escaldou. O bate boca rolou por causa de um projeto que desafeta um terreno no bairro Pioneiros e licita para venda. Foi impressionante e raiva com que alguns falaram, parecendo pessoal a briga com um dos interessados na compra. Outros se esquivaram, não desmentindo e nem se posicionando. Nos bastidores o papo foi mais feio ainda, com gritos e xingamentos. Porque essa raiva toda? Se a COMUNVAL avaliou errado e querem derrubar o valor dado pela comissão naquele terreno, eu mesmo como cidadão quero que sejam revistas TODAS as avaliações da comissão nos últimos anos. Todas, inclusive as da Martin Luther onde teve família de “legisladores” beneficiada.

Farinha pouca

Procurei alguns vereadores da Maravilha do Atlântico para comentar o assunto. Silêncio imperou. O projeto se arrasta desde setembro do ano passado, pronto para votar desde novembro e foi, misteriosamente, retirado de pauta nas últimas sessões de dezembro. Conheço umas histórias parecidas e o final não foi nada legal para a moral política da nossa cidade. Permaneço com meu olho bem aberto.

Meu pirão primeiro

Em Camboriú, os vereadores garantiram a “moral” com o prefeito e blindaram a administração ao negar o requerimento pedindo informação sobre a funcionária envolvida no escândalo da vacina aplicada errada. Há comentários que a moça nem é funcionária da saúde e o requerimento do vereador Marcio Pereira poderia esclarecer isso. Todos os vereadores da situação votaram contra o requerimento. Porque esse medo em esclarecer as coisas?

MDB

Meu celular pipocou após eu ter comentado sobre o vereador que estaria de malas prontas para sair do MDB. A briga interna seria pela presidência do partido, que o “dono” Piriquito não quer largar o comando. Teve gente se explicando, gente pedindo explicação e teve até ciumeira porque chamei Piriquito de “dono” do partido. Resolvam entre vocês os problemas internos, minha missão é apenas informar.

Moisés

Moises pode voltar, mais uma vez, e mais forte. A PGR arquivou a denúncia e disse que não achou nada que envolva o nome do governador afastado no caso dos respiradores, e decisão pode enterrar de vez o impeachment. A oposição ainda não entendeu que quanto mais amassar Moisés, mais ele vai crescer. Mas como disse um amigo meu, legislador pensa no hoje e esquece do amanhã.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Faixa Atual

Título

Artista